Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


 

DICIONÁRIO


Agenesia de valva pulmonar:
defeito cardíaco caracterizado por ausência da valva pulmonar, ocorrendo associado à tetralogia de Fallot. Nesta situação as artérias pulmonares ficam gigantes pela insuficiência severa desde vida fetal.


Anel supravalvar mitral:
defeito cardíaco caracterizado por anel fibroso aderido ao anel da valva mitral.


Anomalia cono-truncal:
defeito cardíaco em algumas das grandes artérias que emergem do coração.


Anomalia de Ebstein:
Defeito cardíaco caracterizado por acolamento do folheto septal da valva tricúspide, dando a impressão que o folheto se implanta anomalamente mais perto do ápex.


Anomalias das artérias coronárias:
conexão anormal de alguma das artérias coronárias.


Atresia tricúspide:
defeito cardíaco caracterizado pela ausência da valva tricúspide.


Banda anômala de ventrículo direito:
defeito cardíaco caracterizado por banda moderadora anormalmente hipertrófica, que causa obstrução interna no ventrículo direito.

 

Canal arterial restritivo:
canal arterial de calibre diminuido, causando obstruçao à passagem de fluxo sanguíneo. Durante a gestação pode ocorrer por ingestão inadequada de drogas anti-inflamatórias pela gestante.


Cardiopatias acianóticas:
defeitos cardíacos que não causam "cianose", isto é, coloração arroxeada da pele.


Coartação da aorta:
defeito cardíaco caracterizado por estreitamento da aorta, normalmente em sua porção descendente, após a artéria subclávia esquerda.

 

Comunicação interatrial:
defeito cardíaco na parede que divide os átrios, caracterizado por uma comunicação ou abertura.

 

Comunicação interventricular:
defeito cardíaco na parede que divide os ventrículos, caracterizado por uma comunicação ou abertura.

 

Cor triatriatum:
defeito cardíaco caracterizado por presença de membrana que separa o átrio esquerdo em duas partes, dando a impressão que existe "três átrios".

 

Coração univentricular:
defeito cardíaco caracterizado pela presença de apenas um ventrículo funcionante, ao invés de dois. Um dos ventrículos é rudimentar (atrofiado). Causa cianose, isto é, coloração arroxeada da pele.

Correção cirúrgica:
Correção cavo-pulmonar tipo cirurgia de Fontan, cirurgia de Glenn.

 

Criss cross:
defeito cardíaco caracterizado pela posição de ventrículos superior-inferior, ao invés de direita e esquerda, dando a ilusão de "conexões cruzadas" ao ecocardiograma e cateterismo. Tem-se portanto a impressão que o átrio direito conecta-se ao ventrículo oposto no lado esquerdo e que o átrio esquerdo conecta-se ao ventrículo opostoà direita. Outras características: septo horizontalizado; nunca se vê tricúspide e mitral concomitantemente na posição de quatro câmaras; comum haver discordância átrio-ventricular e ventrículo-arterial.

Defeito do septo átrio-ventricular:
defeito cardíaco que se caracteriza por uma grande comunicação entre átrios e ventrículos e valva átrio-ventricular única. Há três formas de
apresentação:
total (comunicação interatrial+comunicação interventricular+ valva átrioventricular única);
parcial (comunicação interatrial + cleft da valva mitral, havendo duas valvas, mitral e tricúspide) e
intermediária (comunicação interatrial+comunicação interventricular mínima+ cleft da valva mitral, havendo duas valvas, mitral e tricúspide).

 

Dextrocardia:
maior parte do coração à direita.

 

Doença de kawasaki:
não é congênita, mas sim infecciosa, podendo acometer as artérias coronárias gerando microaneurismas ou aneurismas (dilatações).

 

Drenagem anômala parcial de veias pulmonares:
defeito cardíaco caracterizado por drenagem anormal de parte das veias pulmonares.

Drenagem anômala total de veias pulmonares:
defeito cardíaco caracterizado por drenagem anormal de todas as veias pulmonares em local anormal, fora do átrio esquerdo.

Dupla via de saída de ventrículo direito:
defeito cardíaco caracterizado por dois vasos saindo inteiramente do ventrículo direito ou um vaso saindo totalmente do ventrículo direito e
outro com mais de 50% relacionado ao ventrículo direito. Pode se apresentar em três tipos fisiológicos: a) tipo CIV: sem estenose pulmonar, b) tipo tetralogia de Fallot: CIV sub-aórtica e com estenose pulmonar e c) tipo transposição: também chamada de doença de Taussig-Bing, com CIV relacionada à artéria pulmonar. Costuma causar cianose, isto é, coloração arroxeada da pele.

 

Duplo orifício mitral:
defeito cardíaco caracterizado por inserção de cordoalhas da valva de maneira anômala resultando em dois orifícios valvares.

 

Estenose subaórtica:
defeito cardíaco caracterizado mais comumente por presença de membrana logo abaixo da valva. Pode também ocorrer por presença de anel fibroso
ou por túnel fibro-muscular subaórtico.

 

Estenose aórtica:
defeito cardíaco caracterizado por estreitamento da valva aórtica.

 

Estenose aórtica supravalvar:
defeito cardíaco caracterizado por estreitamento da região acima da valva aórtica, comumente associado à síndrome de Williams.

 

Estenose pulmonar infundibular:
defeito cardíaco caracterizado por estreitamento da região muscular subvalvar, chamada infundíbulo.

 

Estenose pulmonar valvar:
defeito cardíaco caracterizado por estreitamento da valva pulmonar.

 

Golf ball:
brilho exagerado do músculo papilar da valva mitral, que gera a impressão de uma "bola de golf" dentro do ventrículo esquerdo. Também
chamado de foco ecogênico de ventrículo esquerdo. Não é uma "doença" cardíaca, mas sim um pequeno ponto de calcificação, que se perde dentro
da massa muscular com o passar do tempo, desaparecendo. Embora alguns trabalhos científicos antigos tenham atribuído a este sinal a possibilidade de sinalizar para um aumento de risco para trissomia do cromossomo 21 (síndrome de Down), esta teoria não mais é aceit, sendo considerado uma variação do normal. Do ponto de vista cardiológico, não apresenta significado patológico quando achado isolado em gestantes normais. A indicação do estudo genético apenas pelo golf ball isolado não é aceita pela comunidade científica.

 

Interrupção de arco aórtico:
defeito cardíaco caracterizado por interrupção completa da aorta, geralmente em sua porção descendente.

 

Inversão ventricular isolada:
defeito cardíaco caracterizado pela presença de discordância átrio-ventricular com concordância ventrículo-arterial. Clínica de transposição, isto é, cianose intensa. Correção cirúrgica: Cirurgia de Senning.

 

Isomerismo atrial direito:
imagem em espelho dos orgãos direitos.

 

Isomerismo atrial esquerdo:
imagem em espelho dos orgãos esquerdos.

 

Janela aorto-pulmonar:
defeito cardíaco que se caracteriza por uma comunicação entre a parede da aorta e da artéria pulmonar.

 

Juxtaposição de apêndices atriais:
falha na rotação dos apendices que permanecem do mesmo lado juxtapostos.

 

Lesões de shunt:
defeitos cardíacos que provocam aumento do sangue para os pulmões.

 

Levocardia:
maior parte do coração à esquerda.

 

Mesocardia:
maior parte do coração mesoposicionada.

 

Miocardiopatias:
doença do músculo cardíaco. Pode se apresentar em três formas: a) hipertrófica b) restritiva c) dilatada.

 

Persistência do canal arterial:
defeito cardíaco que se caracteriza pelo não fechamento do ducto arterioso, que é uma estrutura fetal, ligando a artéria pulmonar à aorta.

 

Síndrome de hipoplasia de ventrículo direito:
defeito cardíaco caracterizado por atresia ou hipoplasia anulo-valvar tricúspide, ventrículo direito hipoplásico em graus variáveis, atresia
ou estenose crítica pulmonar com hipoplasia de tronco e ramos.

 

Síndrome de hipoplasia de ventrículo esquerdo:
defeito cardíaco caracterizado por ventrículo esquerdo hipoplásico, acompanhado por mitral hipoplásica e atresia da aorta. Causa baixo
débito, cianose. Correção cirúrgica: cirurgia de Norwood.

 

Situs:
posição das visceras e orgãos (exceto do coração).

 

Situs ambíguos:
imagem em espelho dos orgãos simétricos.

 

Situs inversus:
posição invertida das visceras e orgãos (exceto do coração).

 

Situs solitus:
posição normal das visceras e orgãos (exceto do coração).

 

Straddling:
defeito cardíaco caracterizado pela inserção em ventrículo oposto de parte da valva através de uma comunicação interventricular. O straddling
da valva tricúspide é mais frequente do que da valva mitral.

 

Tetralogia de Fallot:
"doença azul" descrita por Fallot em 1888, caracterizando-se por quatro "defeitos"; a) comunicação interventricular, b) estenose pulmonar, c)
dextroposição da aorta, d) hipertrofia de ventrículo direito.

 

Transposição corrigida das grandes artérias:
defeito cardíaco caracterizado pela inversão da posição dos ventrículos, isto é, o ventrículo de morfologia direita posiciona-se à esquerda e o
de morfologia esquerda à direita. Como consequência, de um ventrículo de paredes finas tipo direito emerge a aorta, podendo ao longo do tempo
surgir complicações decorrentes desta situação. Não é caracterizada por cianose, isto é, coloração arroxeada da pele.

 

Transposição das grandes artérias:
defeito cardíaco caracterizado pela saída invertida das artérias do coração, isto é, a aorta que normalmente emerge do ventrículo esquerdo é
formada emergindo do ventrículo direito e a artéria pulmonar que normalmente emerge do ventrículo direito é formada emergindo do ventrículo esquerdo. Uma das consequencias é a cianose, isto é., a coloração arroxeada da pele. Correção cirúrgica: Cirurgia de Jatene ou Senning.

 

Truncus arteriosus:
defeito cardíaco caracterizado por uma única artéria emergindo do coração ao invés das duas normais, pulmonar e aorta. A comunicação
interventricular sempre está presente. Classificação mais modernamente utilizada:
tipo I: tronco pulmonar se origina da parede lateral ou posterior do truncus;
tipo II: ramos pulmonares originan-se separadamente posterior ou lateralmente;
tipo III: um dos ramos pulmonares ausente
tipo IV:truncus se bifurca em canal e aorta ascendente hipoplásica (com interrupção). Não se deve mais usar a classificação antiga de truncus tipo IV, que se refere na verdade à Tetralogia de Fallot com atresia pulmonar

 

Valva aórtica bicúspide:
Valva aórtica formada com apenas três folhetos ao invés de dois.

 

Valva mitral em paraquedas:
defeito cardíaco caracterizado pela inserção da valva em um único músculo papilar.

 

Ventrículo único:
defeito cardíaco caracterizado pela presença de apenas um ventrículo funcionante, ao invés de dois. Um dos ventrículos é rudimentar (atrofiado). Causa cianose, isto é, coloração arroxeada da pele. Correção cirúrgica: Correção cavo-pulmonar tipo cirurgia de Fontan, cirurgia de Glenn.

 

Ventrículo direito em dupla câmara:
defeito cardíaco caracterizado por banda anômala hipertrófica que divide o ventrículo direito em duas partes, via de entrada e via de saída.

 



Retornar


 

Evite correr riscos
O risco de uma mulher dar à luz a bebê com anomalia cromossômica aumenta com a idade materna...
 

A Evolução do Feto
Conheça passo-a-passo a evolução do feto. Suas posições, formas e todo o seu crescimento.
 
 

Ecocardiografia Pediatrica
O médico de seu filho(a) recomendou a realização de uma ecocardiografia. Aqui tentamos responder a a
 

Ecocardiografia Fetal
O seu médico recomendou a realização de uma ecocardiografia fetal. Este exame pode levantar-lhe algu
 
 

ECOKID - Cardiologia e Ecocardiografia Fetal, Pediátrica e Materna

Alameda Santos, 211 Conj. 704 - Paraíso - São Paulo - SP 
CEP: 01419-000
Tel.: (011) 3254-1010

e-mail: ecokid@ecokid.com.br